“Líderes sem liderados”

image

Não sou lá tão jovem assim! Foi a minha resposta a um questionamento carregado de um “pré-conceito” acerca de que os jovens pouco entendem ou se interessam por certas coisa ou se preocupam com “causas sérias”. Pois bem, ja se passavam das 17 horas, era uma tarde qualquer, de um domingo qualquer, estava alí, contemplando as belezas naturais desta terra que vindoura, confortavelmente devo acrescentar. Olhar distraído, com os meus pensamentos bem ao longe, eis que sou surpreendido por uma figura morena, mais baixo do que eu, 1,60m, talvez, bem vestido e com um densenrolar de mãos inquietante. “Você, meu jovem! Claro que não vivera ainda as dificuldades da vida, diga-me, do que padece este seu semblante desolado, habatido a observar o nada?” Me recolhi do meu conforto puxando as pernas esticadas sobre a calçada e as mãos que seguravam a minha cabeça, certo de quê, por educação e hábito, daria a devida atenção, me pus a respondê-lo, sem tentar se quer fingir que fazia algum coisa mais importante, como ir a missa, ou que estivesse esperando a namorada para um passeio na praça, disse: “Apenas apreciando a paisagem” mal terminara de soprar as últimas sílabas, Insistiu: “Você sabia que sou uma grande liderança política deste município?” Com o dedo da mão direita apontando para o céu, no gesto a impressão de segurar um suspensório. Não resisti e coloquei as palmas no rosto afim de fita-lo com cara de quem me esforçava para reconhecê-lo. Por mais bendita que seja a iluminura, me veio a lembrança agradabilíssima de que havia lido por vezes “O Pequeno Príncepe” do aviador Francês Antonie de Saint-Exuperry, o que me proporcionou imediata contrapergunta: “E sob quem mesmo que tú reinas? Era minha vontade, mas este é o trecho do diálogo com o Rei, continuei dizendo, sob quem exerce tal liderança? Neste instante, pensou, responderia de supetão, mas hesitou, puxou as extremidades da camisa, mas como bom falante, não queria se entregar assim facilmente diante tão estaparfúdia constatação, disse me: “Como ousa, sabes ao menos o que significa liderar?” Já abria os braços como se estivesse em um palanque. Respirei fundo… pensei em começar a citar Cecília W. Bergamini, Jhon Naisbitt, James C. Hunter, mas já não queria me alongar, então fiz o que ja deveria ter feito no início: “Verdade, não sei, sou muito jovem”.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s